Papa acolhe renúncia de dom Eugênio Rixen e nomeia padre Jeová Elias Ferreira para diocese de Goiás (GO)

O Papa Francisco acolheu, nesta quarta-feira, 27 de maio, o pedido de renúncia apresentado por dom Eugène (Eugênio) Lambert Adrian Rixen ao governo pastoral da diocese de Goiás (GO). No mesmo ato, o Santo Padre nomeou como bispo titular da mesma diocese o padre Jeová Elias Ferreira, atualmente vigário-geral na arquidiocese de Brasília (DF). A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) enviou agradecimento a dom Eugênio Rixen e saudação ao padre Jeová Elias. Confira abaixo as biografias, o agradecimento a dom Eugênio Rixen e  a saudação ao novo membro do episcopado brasileiro.

Novo bispo da diocese de Goiás (GO)

Padre Jeová Elias Ferreira nasceu em 24 de agosto de 1961, em Sobral (CE). Estudou Filosofia no Seminário Nossa Senhora de Fátima, em Brasília, de 1985 a 1987, sendo licenciado pela Universidade Estadual do Ceará, em 2000. Estudou Teologia no mesmo seminário, tornando-se bacharel, com reconhecimento pela Universidade Pontifícia Bolivariana, Medellín, em 2017.

Foi ordenado padre em 30 de novembro de 1991, na catedral metropolitana de Brasília (DF). Na arquidiocese de Brasília, exerceu a função de pároco nas seguintes paróquias: Santíssima Trindade, em Ceilândia, Nossa Senhora do Rosário de Fátima, em Sobradinho, e Nossa Senhora de Nazaré, em Planaltina.

O padre aprofundou seus estudos em teologia pastoral e também foi professor de Doutrina Social da Igreja no Seminário Nossa Senhora de Fátima, da arquidiocese de Brasília, de 2004 a 2005. Também foi membro do Colégio de Consultores, do Conselho Econômico, vigário episcopal do Vicariato Norte. Atualmente exerce a função de vigário-geral na arquidiocese de Brasília (DF).

Novo bispo emérito

Com a decisão do Papa, dom Eugênio Rixen torna-se agora bispo emérito. O procedimento está previsto no Código de Direito Canônico e define que “ao bispo diocesano que tiver completado 75 anos de idade, é solicitado apresentar a renúncia do ofício ao Sumo Pontífice que, ponderando todas as circunstâncias, tomará providências”. Com a aceitação da renúncia pelo Papa, o bispo emérito fica, então, desobrigado das funções concernentes ao governo de sua diocese, mas permanece no exercício de seu ministério durante toda a vida.

Dom Eugênio completou 75 anos no dia 3 de julho de 2019. Ele nasceu em Kelmis na Bélgica, em 1944. É o quarto bispo da diocese de Goiás (GO), criada pela bula “Quo gaudio” (Com Alegria) do Papa Pio XII, em 26 de março de 1956.

Sua ordenação presbiteral foi em 1970. Depois disso, ele veio ao Brasil como missionário “Fidei Donum”. Foi eleito bispo auxiliar de Assis em 30 de novembro 1995, foi consagrado em 25 de fevereiro 1996. Foi nomeado bispo de Goiás em 2 de dezembro 1998. Seu lema episcopal é: “Maranatha, vem senhor”.

Por dois mandatos, de 2003 a 2011, foi presidente da Comissão Episcopal de Animação Bíblico-Catequética da CNBB. Atualmente é bispo referencial da Pastoral da AIDS.

Agradecimento da CNBB a dom Eugênio Rixen

 

Brasília-DF, 27 de maio de 2020.

 

Estimado irmão, Eugênio Rixen, saúde e paz!

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta agradecimento a Deus por sua trajetória episcopal, especialmente aos 50 anos dedicados à sua ação pastoral e missionária ao Brasil, a maior parte do tempo como bispo da diocese de Goiás (GO), uma Igreja comprometida com as realidades sociais e na defesa dos mais pobres.

Agradecemos também a sua contribuição à caminhada da catequese no Brasil, especialmente a sua atuação como presidente da Comissão Episcopal Pastoral de Animação Bíblico-Catequética da CNBB. Sabemos que o senhor tem grande contribuição na reflexão e sistematização do processo de “iniciação à vida cristã”, tendo coordenado o processo de aprovação do tema central na 55ª Assembleia Geral do episcopado brasileiro, em 2017.

Desejamos que esse tempo de emeritude seja um tempo de renascer diante da Igreja à qual continua sendo chamado a sempre servir com sua experiência e sabedoria.

Certos da Ressurreição de Jesus Cristo, que celebramos neste tempo litúrgico, enviamos ao senhor nosso afetuoso abraço e rogamos à Nossa Senhora de Sant’Ana, padroeira da diocese de Goiás, que lhe cubra de bênçãos e proteção.

Em Cristo,

 

Dom Walmor Oliveira de Azevedo

Arcebispo de Belo Horizonte (MG)

Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler

Arcebispo de Porto Alegre (RS)

Primeiro Vice-Presidente da CNBB

Dom Mário Antônio da Silva

Bispo de Roraima (RR)

Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado

Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)

Secretário-geral da CNBB

 

Saudação da CNBB ao padre Jeová Elias Ferreira

 

Brasília-DF, 27 de maio de 2020.

 

Prezado irmão, Jeová Elias Ferreira, saúde e paz!

 

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) manifesta alegria com a sua nomeação para bispo da diocese de Goiás (GO). Felizes por acolher mais um irmão no episcopado, agradecemos, junto a dom Eugênio Rixen, o gesto do Papa Francisco, que com mais essa nomeação expressa seu zelo pela Igreja no Brasil.

Abrindo as portas da CNBB ao senhor, recordamos as palavras do Santo Padre, em alocução sobre a Igreja durante audiência geral na praça São Pedro: “O Bispo é chamado a servir e não a ser servido. Nele é a própria pessoa de Cristo que se torna presente e continua a cuidar da Igreja”.

Receba as boas-vindas à nossa Conferência Episcopal, os nossos mais sinceros votos de um frutuoso ministério episcopal e nosso abraço fraterno.

Em Cristo,

 

Dom Walmor Oliveira de Azevedo

Arcebispo de Belo Horizonte (MG)

Presidente da CNBB

Dom Jaime Spengler

Arcebispo de Porto Alegre (RS)

Primeiro Vice-Presidente da CNBB

 

Dom Mário Antônio da Silva

Bispo de Roraima (RR)

Segundo Vice-Presidente da CNBB

Dom Joel Portella Amado

Bispo auxiliar da arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)

Secretário-geral da CNBB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima